Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Pós-graduação em Materiais celebra 40 anos olhando para o futuro

Pós-graduação em Materiais celebra 40 anos olhando para o futuro

O Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais (PPGCEM) da UFSCar, cujo curso de mestrado foi criado em 1979, está celebrando seus 40 anos com o olhar voltado para o futuro: em cerimônia de comemoração realizada no dia 27 de novembro, além de analisar os resultados obtidos até aqui, a programação teve foco nos desafios e no planejamento para o futuro do Programa que, desde 1998, vem recebendo a nota máxima, 7 - Excelência Internacional, em sucessivas avaliações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

O Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais (PPGCEM) da UFSCar, cujo curso de mestrado foi criado em 1979, está celebrando seus 40 anos com o olhar voltado para o futuro: em cerimônia de comemoração realizada no dia 27 de novembro, além de analisar os resultados obtidos até aqui, a programação teve foco nos desafios e no planejamento para o futuro do Programa que, desde 1998, vem recebendo a nota máxima, 7 - Excelência Internacional, em sucessivas avaliações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). O PPGCEM foi o primeiro programa stricto sensu do País com esta denominação, de Engenharia de Materiais (depois complementada como Ciência e Engenharia de Materiais).

Esta trajetória de sucesso reconhecido nas avaliações foi enfatizada por todos os integrantes da mesa de abertura das comemorações. O Chefe do Departamento de Engenharia de Materiais (DEMa), Luiz Antonio Pessan, resgatou inclusive lembranças do momento da atribuição da primeira nota 7. "Quando houve a mudança do sistema de avaliação, para as notas de 1 a 7, acordou-se que o maior conceito atribuído inicialmente seria 6, e foi o que o PPGCEM conquistou. Recebemos, então, a visita de uma comissão formada por três pesquisadores, um brasileiro, um da Alemanha e outro dos Estados Unidos. No seu relatório, registraram que o Programa só não seria 7 se a comparação fosse com o Instituto Max Planck ou o MIT, e na avaliação seguinte já recebemos a nota máxima", contou o dirigente, que hoje é Coordenador Adjunto da área Engenharias II da Capes e, logo após a abertura, falou sobre as novas regras e critérios da avaliação da pós-graduação pela agência. Pessan também registrou que a história do Programa está intimamente ligada à da UFSCar, por ser um desdobramento da instalação do curso de graduação em Engenharia de Materiais já no primeiro ano de funcionamento da Universidade.

A Reitora da UFSCar, Wanda Hoffmann, além de expressar o orgulho da Instituição em relação ao PPGCEM, destacou a contribuição do Programa para a redução de assimetrias regionais no Brasil, pela colaboração com outros programas e cursos. O Pró-Reitor de Pós-Graduação Adjunto, José Carlos Paliari, elencou entre os fatores para o sucesso do PPGCEM a qualificação do corpo docente, a forte interação com o setor empresarial e industrial, indicadores quantitativos e qualitativos de produção científica (publicações), a inserção internacional e a gestão eficiente. A participação significativa do Programa na produção científica da UFSCar foi o destaque feito pelo Pró-Reitor de Pesquisa, João Batista Fernandes, e o Vice-Diretor do Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET), Guillermo Antonio Lobos Villagra, registrou que os recursos financeiros captados pelo Programa, via Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), resultam em possibilidades de investimento no Centro como um todo, através da reserva técnica institucional.

Finalizando as falas iniciais, o atual Coordenador do PPGCEM, Leonardo Bresciani Canto, destacou o pioneirismo, a excelência e a liderança do Programa no cenário brasileiro, convidando os presentes a viverem a celebração dos 40 anos como um momento de reconhecimento, reflexão, união e otimismo. Em outro momento da programação, Canto compartilhou com os participantes do evento informações sobre a evolução dos indicadores de desempenho do Programa. Com base nas dimensões de avaliação propostas pela Capes, a apresentação do Coordenador evidenciou como o PPGCEM se destaca em indicadores como a qualificação e dedicação do corpo docente - já que 85% dos 35 docentes credenciados são bolsistas de produtividade junto ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e 95% desempenham concomitantemente atividades de orientação, oferta de disciplinas, liderança de projetos de pesquisa e publicação - e a produção científica - com a totalidade dos docentes publicando nos periódicos mais bem avaliados da área -, dentre outros. O Vice-Coordenador do Programa, José Eduardo Spinelli, complementou a apresentação com dados sobre auxílios à pesquisa e bolsas obtidos pelo Programa junto à Fapesp.

A programação do evento foi encerrada com o lançamento do processo de planejamento estratégico do futuro do PPGCEM, apresentado por Leandro Innocentini Lopes de Faria, Secretário Geral de Planejamento e Desenvolvimento Institucionais da UFSCar. A exigência do planejamento aparece como uma das mudanças na avaliação quadrienal da Capes, e o PPGCEM está se preparando para realizar esse planejamento de forma coletiva, envolvendo servidores docentes e técnico-administrativos e alunos do Programa, nos primeiros meses de 2020. Faria apresentou os objetivos para o processo de planejamento e, também, metodologias possíveis de serem empregadas, envolvendo a reflexão sobre os propósitos básicos do Programa, diagnóstico da situação atual e definição de diretrizes para o futuro.

PPGCEM
O curso de mestrado em Engenharia de Materiais da UFSCar foi criado apenas nove anos após o início das atividades da própria Universidade, em 1970, com o curso de graduação em Engenharia de Materiais, pioneiro na América Latina. O doutorado foi criado em 1987 e, desde o seu início, os cursos já formaram 877 mestres e 411 doutores. Atualmente, estudam no PPGCEM 76 mestrandos e 108 doutorandos, sob a orientação de 35 docentes credenciados no Programa, sendo mais de 60% bolsistas. Somente no ano passado, foram 179 artigos publicados em periódicos, 55 convênios de cooperação internacional realizados, além de seis patentes depositadas e uma concedida. Mais informações podem ser conferidas no site do PPGCEM.

Fonte: